quinta-feira, 16 de abril de 2009

Eu pra ti

Eu que jamais esperei um dia me abrir para você, aqui estou procurando minha antiga agenda telefônica para ouvir a tua voz. Eu que jamais esperei um dia me declarar, aqui estou a escrever este poema em tua homenagem – falando de amores, encontros, sonhos e desilusões... Eu que jamais esperei me sentir, por baixo, fraca por não controlar meus sentimentos, deixei-me consumir e resolvi te procurar – e arriscar. Eu que jamais esperei não ouvir a voz da sabedoria, que por tantas vezes segui os conselhos da minha, da nossa mãe, agora esqueço tudo o que ela me disse e sigo com a imensa vontade beijar teus lábios. Eu que jamais esperei parar por um momento e viver só pra ti, estou aqui de casamento marcado, malas prontas e uma vontade súbita de largar tudo e correr ao teu encontro. No céu, na terra ou no mar. Eu pra ti.

2 comentários:

luiz carlos disse...

FILHA DO CORAÇÃO! VOCÊ MAIS UMA VEZ,PARA VARIAR, MUITO BRILHANTE!
PARABÉNS!
SEJA SEMPRE ASSIM, AUTÊNTICA, ORIGINAL, VOCÊ!
UM BEIJO COM MUITAS SAUDADES DOS BONS TEMPOS QUE NÃO VOLTAM MAIS!
LCB:.

Sueli disse...

Sò tenho a dizer: Muito lindo!
As vezes nem compreendo, mas é simplesmente lindo. Bjs te amo.